Carregando seu cartão...

Vacinação em saúde pública: eficácia dos programas

vacinação em saúde pública
Imagem: Canva

A vacinação é uma das medidas mais importantes para prevenir doenças e salvar vidas. Por meio da imunização, é possível evitar ou controlar a transmissão de doenças infecciosas que podem causar complicações graves e até a morte. 

Além disso, a vacinação contribui para reduzir os custos dos sistemas de saúde com tratamentos e internações, e para melhorar a qualidade de vida da população.

No Brasil, existe o Programa Nacional de Imunizações (PNI), que é responsável por coordenar as ações de vacinação em todo o território nacional. O PNI foi criado em 1973 e é considerado um dos maiores e mais bem-sucedidos programas de imunização do mundo, sendo referência internacional.

O que é o PNI?

O PNI é o órgão do Ministério da Saúde que define a política de vacinação do país, desde a aquisição dos imunobiológicos até a sua disponibilização nas salas de vacinação. O PNI também estabelece as normas e diretrizes sobre as indicações e recomendações da vacinação para cada faixa etária e grupo prioritário.

Além disso, oferece gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) mais de 20 tipos de vacinas para diversas doenças, que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação. Por isso, esse calendário orienta o período e as vacinas que devem ser tomadas desde o nascimento até a terceira idade, incluindo gestantes e povos indígenas.

Vacinação em saúde pública: quais são os benefícios do PNI?

O PNI tem como objetivo reduzir a incidência, a morbidade e a mortalidade por doenças imuno preveníveis, bem como promover a saúde da população brasileira. Graças ao PNI, o Brasil conseguiu eliminar ou controlar várias doenças que eram um grave problema de saúde pública no passado, como:

  • Varíola: erradicada em 1971 no Brasil e em 1977 no mundo;
  • Poliomielite: erradicada nas Américas em 1994;
  • Sarampo: eliminado nas Américas em 2016;
  • Rubéola e rubéola congênita: eliminadas nas Américas em 2015;
  • Tétano neonatal: eliminado no Brasil em 2017.

Além disso, o PNI tem contribuído para reduzir a circulação de outros agentes infecciosos, como:

  • Difteria;
  • Coqueluche;
  • Meningites;
  • Hepatites;
  • Febre amarela;
  • Tuberculose;
  • Caxumba;
  • Varicela;
  • HPV;
  • Influenza.

Como está sendo a vacinação contra a Covid-19?

O PNI também é responsável pela coordenação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), que visa imunizar a população contra o novo coronavírus. 

O PNO define os grupos prioritários para receber as doses das vacinas autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), bem como as estratégias de distribuição e aplicação das mesmas.

Atualmente, o Brasil conta com quatro vacinas contra a Covid-19 disponíveis pelo SUS:

  • CoronaVac: produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac;
  • AstraZeneca/Oxford: produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com o laboratório anglo-sueco AstraZeneca;
  • Pfizer/BioNTech: produzida pelo laboratório americano Pfizer em parceria com o laboratório alemão BioNTech;
  • Janssen: produzida pelo laboratório belga Janssen, subsidiária do grupo americano Johnson & Johnson.

Todas essas vacinas têm eficácia comprovada contra casos graves e óbitos por Covid-19, sendo seguras e recomendadas pela OMS. A vacinação é essencial para proteger a população e reduzir a transmissão do vírus, por isso é importante que todos se vacinem quando chegar a sua vez, seguindo o calendário do PNI.

A vacinação é uma das principais ferramentas de saúde pública para prevenir e combater doenças. O Brasil tem um dos maiores e mais reconhecidos programas de imunização do mundo, o PNI, que oferece vacinas gratuitas e de qualidade para toda a população. 

O PNI é responsável por eliminar ou controlar várias doenças que afetam a saúde dos brasileiros, e também pela vacinação contra a Covid-19, que é fundamental para enfrentar a pandemia. 

Por isso, é importante valorizar o PNI e seguir as orientações do Calendário Nacional de Vacinação, garantindo assim a proteção individual e coletiva.


Última atualização: 17 de outubro de 2023

Recomendamos:

Confira também

CARTÃO BMG CARD
A menor taxa de juros, sem anuidade
e possui diversas vantagens!
CARTÃO MAGALU
2% de cashback
Zero Anuidade
CARTÃO PICPAY
Zero anuidade e limite
pré-aprovado a partir de R$ 400.
CARTÃO SUPERDIGITAL
Passa no crédito,
mas debita na hora.