Economia social e solidária: promoção da inclusão

economia social e solidária
Imagem: Canva

A economia social e solidária é um conceito que tem ganhado cada vez mais destaque nas discussões econômicas e sociais em todo o mundo. 

Sendo assim, ela representa uma abordagem alternativa ao modelo econômico tradicional, baseado na competição e no lucro, e busca promover a inclusão de grupos historicamente marginalizados e desfavorecidos. 

Neste artigo, exploraremos o que é a economia social e solidária, como ela funciona e como contribui para a promoção da inclusão social. Para isso, abordaremos diversos aspectos desse tema em subtítulos específicos.

Conceito de Economia Social e Solidária

A economia social e solidária, muitas vezes abreviada como ESS, é um modelo econômico que coloca as pessoas e a comunidade no centro de suas preocupações. Em contraposição ao sistema econômico convencional, que prioriza o lucro e a competição, a ESS busca promover a cooperação, a solidariedade e a justiça social. 

Por isso, ela se baseia em princípios como a propriedade coletiva ou democrática dos meios de produção, a distribuição equitativa dos benefícios e a participação ativa das comunidades na gestão das atividades econômicas.

Princípios da economia social e solidária

Para compreender melhor a ESS, é importante destacar seus princípios fundamentais:

  • Solidariedade: A solidariedade é o cerne da ESS. Ela se manifesta na colaboração entre indivíduos e grupos, na partilha de recursos e na busca de objetivos comuns que beneficiem a todos.
  • Autogestão: a ESS valoriza a autogestão, o que significa que os trabalhadores e membros da comunidade têm voz ativa nas decisões econômicas e organizacionais.
  • Equidade: a distribuição equitativa dos benefícios é um princípio central da ESS. Ela busca reduzir as desigualdades econômicas e sociais.
  • Sustentabilidade: a ESS promove práticas econômicas e ambientais sustentáveis, visando não apenas o benefício presente, mas também o das futuras gerações.

Inclusão social

A inclusão social é um dos principais objetivos da ESS. Ela busca criar oportunidades econômicas para grupos que tradicionalmente enfrentam barreiras e discriminação no mercado de trabalho e na sociedade em geral. Alguns dos grupos mais beneficiados pela ESS incluem:

  • Pessoas em situação de vulnerabilidade econômica: oferece oportunidades de emprego e empreendedorismo para aqueles que enfrentam dificuldades econômicas, como desempregados de longo prazo, pessoas com deficiência e ex-reclusos.
  • Minorias étnicas e culturais: promove a diversidade e a inclusão, criando espaços onde as minorias étnicas e culturais podem participar ativamente da economia local.
  • Mulheres: valoriza a igualdade de gênero e frequentemente oferece oportunidades de emprego e liderança para as mulheres em setores tradicionalmente dominados por homens.
  • Jovens: os jovens frequentemente enfrentam dificuldades para entrar no mercado de trabalho. Sendo assim, a ESS pode oferecer oportunidades de aprendizado e emprego, capacitando-os a se tornarem empreendedores sociais.

A economia social e solidária é uma abordagem econômica que coloca a inclusão social no centro de sua missão. Com isso, ela promove a colaboração, a equidade e a sustentabilidade, oferecendo oportunidades econômicas para grupos historicamente marginalizados. 

Por isso, através de iniciativas como cooperativas, empreendimentos sociais e bancos comunitários, a ESS está contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. 

Sendo assim, à medida que seu impacto cresce, é essencial continuar apoiando e promovendo essa abordagem econômica alternativa para criar um futuro mais igualitário e solidário.


Última atualização: 9 de outubro de 2023

Recomendamos:

Confira também

CARTÃO BMG CARD
A menor taxa de juros, sem anuidade
e possui diversas vantagens!
CARTÃO MAGALU
2% de cashback
Zero Anuidade
CARTÃO PICPAY
Zero anuidade e limite
pré-aprovado a partir de R$ 400.
CARTÃO SUPERDIGITAL
Passa no crédito,
mas debita na hora.